Mais que um vírus, uma interrupção.

blogpostcoronaEsses dias de coronavírus têm me deixado muito pensativa sobre o ritmo da nossa sociedade. Como estamos acostumados a produzir e produzir (muitas vezes sem pensar).

Vejo muitas pessoas postando sobre suas novas rotinas no home office e como vencer as distrações em casa. É difícil mesmo. Estou nesse barco há quase seis meses.

Seguimos produzindo na medida em que podemos e, se não for possível, sofremos na ansiedade de não manter o mesmo rendimento – e das consequências que isso pode trazer não só a nós, mas também às outras pessoas.

Lembro de uma frase que li em “Sociedade do Cansaço” (Byung-chul Han):

“O que torna doente, na realidade, não é o excesso de responsabilidade e iniciativa, mas o imperativo do desempenho como um novo mandato da sociedade pós-moderna do trabalho”.

Byung-chul Han explica que saímos de um momento de sociedade disciplinar (Foucault), em que cada pessoa tinha um papel definido e precisava cumpri-lo para manter a ordem social, e obtivemos o status de liberdade para nos construirmos.

Em poucas palavras: escolher quem queremos ser, o que queremos fazer, quando… Claro, nas devidas proporções e de acordo com a possibilidade de escolhas que nos são ofertadas. E é aí que está o problema.

A necessidade de “se fazer” que é derivada de tal liberdade se torna uma coerção, característica da “nova” sociedade de desempenho. Precisamos ter o emprego de sucesso, fazer a empresa crescer, ser fitness e, ainda, jovens e belos. Se for preciso consumir uma dúzia de remédios para manter tudo isso, ok. Desde que a gente bata a meta.

(E dobre depois. Desculpa a referência. Não consigo me conter)

Quem não alcança, é porque não tentou suficiente nem do jeito certo.

O momento de interrupção que vivemos mostra como o imperativo do desempenho em nossa sociedade é frágil e muito perigoso.

Nossas reações a não poder ir aos lugares que íamos e não entregar tanto quanto gostaríamos mostra como não sabemos lidar com a negatividade em uma sociedade que sofre de excesso de positividade.

Notícias sobre a redução da poluição em cidades chinesas e nas águas de Veneza… O egoísmo e autopreservação que levam pessoas a esvaziarem mercados… Escancaram-se as problemáticas do nosso consumo desenfreado, além de nos batermos de frente com nossas responsabilidades éticas e morais.

Nos últimos dias ouvimos “não” de todos os lados.

Sei que veremos os impactos dessas interrupções na economia, no meio ambiente e na qualidade de vida de muitas pessoas. Principalmente, das que detém menos privilégios e estão mais vulneráveis à instabilidade. E isso é muito preocupante¹.

Ok, estamos juntos e a vida de quase todo mundo pode mudar. Só não quero perder a consciência da responsabilidade que temos para com esses outros que vão sofrer mais. Continuamos de quarentena, isolados mas conscientes que fora de casa existem outras vidas e sonhos em interrupção. Quem dera, vire apenas uma pausa.

Tenho fé de que vamos refletir sobre isso por um bom tempo.

Espero que você e sua família estejam seguros em casa. Para essa quarentena, fica a dica de leitura e a reflexão.

Eu mesma pretendo reler “Sociedade do Cansaço” em breve :)

¹Falo de um assunto muito sério aqui no texto, mas não estou a fim de assustar ninguém. Se você está muito ansioso por causa do que estamos vivendo, por favor, tire um tempo para cuidar de você. Este artigo dá umas dicas bem legais para manter a saúde mental em dia. Cuide-se 💜

2 comentários em “Mais que um vírus, uma interrupção.

  1. First of all I would like to say superb blog!
    I had a quick question which I’d like to ask if you do not mind.
    I was interested to find out how you center yourself and clear
    your head prior to writing. I’ve had a tough time clearing my thoughts in getting my thoughts out.
    I truly do enjoy writing however it just seems like the first 10 to 15 minutes tend to be lost simply just trying
    to figure out how to begin. Any ideas or tips? Thank you!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s