Seminário dos Ratos, de Lygia Fagundes Telles

fotolygiaCresci vendo a estante da minha irmã cheia de livros para o vestibular. A nossa diferença  de idade é de 8 anos, então você pode imaginar que enquanto eu estava lendo obras-primas como “O Cachorro”, “O Gato” e “O Plankton” – minha favorita – , ela estava enfurnada em Machado de Assis e José Saramago.

Curiosa que era, sempre dava um jeito de entrar no quarto dela escondida e fuçar um pouco aqueles livros que começaram a ser muito úteis depois de alguns anos. Boatos que pude começar a me preparar para as provas de literatura já na quinta série, lendo O Alienista, Dom Casmurro e tantos outros. Coitados dos concorrentes.

Só tinha um livro naquela estante que repudiava. O nome era muito esquisito: Seminário dos Ratos, de Lygia Fagundes Telles. Era preconceito com o título que me dava arrepios e também com o sobrenome da autora, muito esquisito. Além disso, que capa feia, meu Deus.

O livro, que é o mesmo da foto, foi comprado pela minha irmã enquanto cursava o Ensino Médio, na época em que Foz do Iguaçu ainda possuía livrarias de rua. Boatos que nesses dias nós também alugávamos filmes, porque a cidade só tinha um cinema e os lançamentos demoravam alguns meses para chegar até o Brasil.

Memórias que carregam livros. Fiz as pazes com a Lygia alguns anos depois quando li O Segredo e outras histórias de descoberta, resenhado aqui no blog em 2013. Agora, em 2020, depois de revisitar o quarto e a estante da minha irmã em Foz, surrupiei o livro e o trouxe para passear um pouco em Curitiba.

Pena que começou a quarentena. Aí o jeito foi ficar em casa e ler mesmo.

Mas “a situação está sob controle”, como diz o personagem no conto que dá nome ao livro.

tenor

O conto Seminário dos Ratos nos leva a uma situação hipotética em que ratos estão prestes a dominar o país, que enfrenta diversas mazelas sociais. Assim, um conjunto de autoridades se reúne em uma casa no meio do nada para discutir soluções, enquanto saboreiam uma lagosta, lógico. Ninguém consegue pensar de barriga vazia.

A metáfora contempla uma crítica ao período de repressão da Ditadura Militar e às atitudes das autoridades no processo de abertura política. Através da ironia e da descrição de situações insólitas, a autora acentua as problemáticas sociopolíticas do país.

Um dos meus trechos favoritos aparece quando as autoridades sugerem que, para acabar com os ratos, poderiam fazer o uso de gatos como predadores naturais. O Secretário responde:

“- Mas Excelência, não sobrou nenhum gato na cidade, já faz tempo que a população comeu tudo. Ouvi dizer que dava um ótimo cozido!”

A afirmação revela a acentuação de disparidades sociais durante o regime, através da narrativa de um país em que à população sobravam os gatos, enquanto os detentores de poder consumiam lagostas em suas conferências.

As conversas a respeito de soluções para o problemas dos ratos continua no decorrer do conto com um ruído ao fundo que vai aumentando até revelar uma invasão dos ratos à conferência. Eles roem tudo, apenas o Secretário das Relações Públicas ficou para trás, quem sabe, para contar a história.

Amo como a autora utiliza o absurdo para explorar a crítica no conto. Para saber mais sobre essa narrativa específica, deixo o link de um artigo acadêmico a respeito do uso da ironia e do insólito na obra para você ler depois.

No livro, há vários outros textos que fazem uso da ironia e da fantasia para versar sobre outros temas. Se não quiser ler o livro inteiro, recomendo a leitura de “As formigas”, “Senhor Diretor” e “A Presença”.

É engraçado como criei afeto por uma escritora que considerava “de vestibular”. O tempo passa roendo a nossas ideias, dessa vez, de um jeito bom. Fica a recomendação e a memória.

Tempo de leitura: vá roendo aos poucos, pelos lados primeiro. Pode ser que leve um tempo.

Edit nº1: Acabei de descobrir que, na verdade, é a terceira vez que a Lygia passa por aqui. Também já falei sobre “A estrutura da bolha de sabão”.

2 comentários em “Seminário dos Ratos, de Lygia Fagundes Telles

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s